quarta-feira , 27 janeiro 2021

História CBJJE

Fundada em 2007 e presidida por Moisés Muradi, a entidade foi responsável por “revelar” diversos atletas que, atualmente, são destaques nas principais competições do mundo. Muito da história da CBJJE se resume a Muradi.

“A CBJJE foi uma continuidade da criação da FESP (na época, era a Federação mais atuante do Brasil)”

CBJJE

Nas palavras de Moises…

Minha história no Jiu-Jitsu teve início em 1976, com o Mestre Orlando Saraiva, discípulo do saudoso Carlson Gracie. Jiu-Jitsu para mim é filosofia de vida, sempre buscando o desenvolvimento físico e mental na harmonização e equilíbrio, no qual é nosso alimento espiritual. Atualmente, sou faixa-coral com 8 graus”
A CBJJE foi uma continuidade da criação da FESP (na época, era a Federação mais atuante do Brasil). Eu participei da criação de importantes entidades e luto sempre pelo esporte. Em 1990, fundamos a Liga Brasileira de Jiu-Jitsu; em 1991, fundei a Federação Paulista; em 1998, fundei a FESP e em 1996, tivemos a primeira reunião da fundação da CBJJ, foi na minha academia, em São Paulo. Estavam presentes eu, Carlinhos, Robson, Mansur e o Mestre Nahun. Formalizamos muitas ideias, porém, sempre fui contra a elitização do esporte, assim como a sua restrição e acesso das entidades mais carentes. A CBJJE foi criada para dar maior amplitude a todos que tenham acesso ao Jiu-Jitsu. Criamos posteriormente a IFBJJS, que é a Federação Internacional, com atuação no mundo todo. Buscamos ser coerentes e respeitar, sobretudo, os mestres que labutaram para o esporte chegar onde chegou, além de passarmos aos novos praticantes a boa prática, mantendo a tradição do Jiu-Jitsu viva pelas gerações”, destacou o faixa-coral.

Hoje Moises Muradi atua de forma direta na essência que move o Jiu-Jitsu, não é apenas sobre eventos, visibilidade, torneios, atletas, premiações… É sobre a história que todos os mestres carrega e é transpassada de geração para geração. A ancestralidade não vista move e modifica ensinamentos.